Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Quimeras e Utopias

Quimeras e Utopias

Mulher não entra

O Jornal Público e a revista Sábado decidiram fazer uma antevisão do novo ano, convidando um painel de opinadores para nos deslumbrar com uma visão masculina do que está para vir e do que deve mudar. Na revista Sábado, em seis comentadores, seis homens, no jornal Público, em dez almas providas da clareza de poder ver o futuro, dez homens.

 

Nas redes sociais (usei o plural, mas sou uma pobrezinha, só uso o Facebook), denotei um certo alarido como reação a estas escolhas das duas publicações informativas. Mas tudo terá uma explicação. Tenho a certeza que tanto o Público como a Sábado só escolheram homens porque não nos queriam incomodar. Lá devem ter julgado que, com o revelhão à porta, as senhoras estariam todas ocupadas a escolher a fatiota para a passagem de ano ou então, aquelas mais entradotas que ficam em casa a ver os fogos de artifício pela televisão, estariam já em laboriosos preparativos para o jantar (são entradas, prato principal e carradas de sobremesas, são as passas e o espumante). Depois, há que não esquecer a meda de roupa que está por passar a ferro, a outra montanha que está suja e que precisa de ser metida na máquina (temos de aproveitar o solinho para secar a roupa no estendal). E não esquecer que para a semana os miúdos já regressam à escola, o tempo escasseia e temos de os ajudar com os trabalhos de casa que os mandriões ainda não fizeram.

 

Aquilo foi tudo a pensar em nós, digo-vos. Aqueles diretores das duas publicações são seres altruístas, que pensam no bem-estar alheio. Iam agora desviar-nos das nossas tarefas domésticas para nos pormos a pensar no futuro?!

 

Haja alguém que pensa no nosso bem.

 

Sábado.gif

 Imagem retirada do site da revista Sábado.

 

Público.jpg

Imagem retirada da página do facebook «Mulher não entra».

24 comentários

Comentar post